A sociedade sem relato

a-sociedae-sem-relato-port

A Sociedade sem Relato

Antropologia e Estética da Iminència

Néstor García Canclini

Na ausência de relatos totalizadores, o que fazer com aquilo para o que não encontramos respostas? Como nos colocar a altura do que pode acontecer? Como pensar urna antropolo­gía e uma estética da iminência em uma sociedade sem relato? Estas questões dão a dimensão da potencia da busca analítica proposta por Néstor García Canclini. É no entrecruzamento das práticas e teorías sociais com o trabalho artístico e as teorías estéticas que o autor empreende urna nova cartografía da percepção e da sensibilidade, interrogando vigorosamente as condições de produção da arte na contemporaneidade, os meios de compreende-la e as nossas práticas. Desprovida de um relato totalizador, a sociedade é então interpelada pelos artistas, desafiando os consensos apaziguadores da filosofía e da antropología sobre os muitos modos como nos agrupamos e conduzimos e aqueles pelos quais as ciências procuram conhecer e abarcar o que no presente não cessa de nos escapar.